Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

"Marcas Violentas - Porque namorar não é magoar"

Imagem
Nesta quarta, dia 25 de janeiro, tive a oportunidade de ir ao teatro - algo que gosto bastante de fazer, mas que nem sempre tenho oportunidade - com a escola, ver uma peça denominada "Marcas Violentas - Porque namorar não é magoar", encenada pela companhia ContraPalco Produções de Teatro.


Pelo título, é-nos fácil perceber qual o tema desta peça - violência no namoro - que, infelizmente, é bem mais atual do que deveria e mais relatable (não me julguem, mas não sei como traduzir isto). Para mim é incrivelmente triste vermos a quantidade de pessoas que, hoje em dia, se conseguem identificar com este tópico e isso, honestamente, é algo que me deixa frustrada. Vivemos no século XXI, todos os dias são reportados casos de violência doméstica para os quais os jovens são alertados e, mesmo assim, ainda há tantos casos de violência no namoro. O que eu quero dizer é que, num mundo onde há tanta informação, não se entende como é que jovens conseguem agir como Homens pré-históricos (exa…

Novidades

Olá!
Sei que não sou muito do tipo de pessoa que costuma fazer este tipo de publicações mas preciso mesmo de "falar" convosco e esta é a forma mais fácil de o fazer. 
Não sei se se aperceberam mas houve uma mudança drástica no funcionamento do blogue desde o recomeço das minhas aulas. Durante as férias de Natal consegui ser bastante ativa, fazer pelo menos duas publicações por semana e isso foi algo que me motivou. Contudo, com o recomeço das aulas, eu deixei de ter tempo para escrever ou publicar porque chego a casa todos os dias totalmente exausta e, como tal, também deixe de ter inspiração, de saber sobre o que escrever.
Não, não vou acabar com o blogue, porque isto é algo de que gosto e que me dá prazer, contudo, vou tirar umas folgas. Vou passar a estar muito menos ativa por aqui e publicar apenas quando tiver algo bom e com conteúdo suficiente para o fazer. Talvez consiga fazer uma publicação por semana, mas podem mesmo haver semanas em que não consiga publicar nada e…

ACMA - O que é preciso para (re)começar?

Imagem
Olá, dreamers.
Depois de uma pausinha no mês passado, este mês estou de volta com uma publicação integrante do projeto ACMA – A Cultura Mora Aqui. Para os mais distraídos, que não sabem ou não se recordam do que é o ACMA, é um projeto criado pela querida Ju, do blogue Cor Sem Fim, que consiste num conjunto de bloguers que escrevem sobre um determinado tema relacionado com cultura (que exclui moda). Neste mês de janeiro, como não podia deixar de ser, o tema é (Re)Começo.
Segundo o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, recomeçar é sinónimo de reiniciar, de começar de novo. Mas todos sabemos que nem sempre começar de novo é fácil. É normal termos receios, termos medo de deixar tudo o que já passou lá atrás e, simplesmente, (re)começar. Contudo, (re)começo é também sinónimo de mudança e, para que possamos mudar, não podemos viver presos ao passado e temos de nos focar no hoje e no agora.
Nem sempre (re)começar tem de ser sinónimo de deixarmos tudo para trás e começar a nossa vida do …

Os meus métodos de estudo

Imagem
Olá, dreamers.Hoje é dia de partilhar convosco os meus (mais recentes) métodos de estudo/organização para a escola. É certo e sabido que já por várias vezes abordei este tema aqui no blogue, ainda que de diferentes formas, mas é algo sobre o qual gosto de escrever e sei que é útil para algumas pessoas.
Durante o meu percurso escolar fui percebendo que, dependendo do ano de escolaridade em que nos encontramos, o nosso modo de estudar tem de se ir adaptando, nomeadamente, ao grau de dificuldade. Desde que entrei para o secundário que tive de mudar bastante os meus hábitos e métodos de estudo porque me deparei com um ensino bastante mais exigente e que necessita de muito mais estudo, empenho e esforço. Assim, aos poucos, fui adquirindo novos métodos de estudo que me têm ajudado a ter boas notas. Decidi, então, fazer-vos um update dos meus métodos de estudo e explicar-vos cada um deles – quem sabe eles vos possam ser úteis.
Estejam em que ano de escolaridade estiverem, há algo que é super i…

"Viver Depois de Ti" | Review

Imagem
Olá, dreamers!Há imenso tempo que andava com vontade de ver o Me Before You porque é o tipo de filme que eu costumo gostar e porque já tinha ouvido imensa gente falar (bem) dele. Durante a semana que passou, tentei começar a vê-lo, mas o cansaço das aulas não me permitiu e, portanto, só o vi durante este fim-de-semana. Resultado: gostei tanto que tive de partilhá-lo convosco!

Ficha Técnica:Título:Me Before You (Viver Depois de Ti)Elenco: Emilia Clarke, Sam Claflin, Janet McTeer, Jenna Coleman, Mathew Lewis, Charles Dance

Dirigido por: Thea SharrockGénero: DramaDuração: 110 minutosTrailer:https://www.youtube.com/watch?v=cUqPrZRupfc




Sinopse: «Lou é uma rapariga alegre e inocente que nunca saiu da pequena cidade onde nasceu. Um dia, de modo a ajudar nas contas familiares, aceita emprego como assistente domiciliária de Will Traynor, filho único de uma família abastada que, devido a um grave acidente de mota alguns anos antes, ficou tetraplégico. Confinado a uma cadeira de rodas, Will, que at…

5 Objetivos para o Futuro

Imagem
Como já disse inúmeras vezes, não sou uma pessoa que goste de delinear objetivos específicos para um ano porque acabo sempre por não os cumprir e, além do mais, não gosto nada de criar expetativas em relação a nada. Gosto de ser surpreendida pela vida. Contudo, este ano, decidi estabelecer cinco objetivos pelos quais me quero reger e que considero que não são objetivos de um ano, mas de uma vida.



Começar a gostar mais de mim como sou e independentemente do que os outros possam achar. Sou uma pessoa que liga imenso àquilo que os outros pensam sobre mim, mas cheguei à conclusão que isso não importa. O que importa é aquilo que eu penso e eu tenho de me amar como sou, porque se eu não gostar de mim, quem gostará? Esforçar-me sempre ao máximo e focar-me nos objetivos que quero atingir. Por vezes, acho que estou a dar o melhor de mim e no final chego à conclusão que podia ter dado um bocadinho mais. Assim sendo, a partir de agora, é altura de dar sempre o tudo por tudo para que eu possa ter a …